Notícia

PLANEJAMENTO, GESTÃO E PATRIMÔNIO

Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio
Sexta, 13 Fevereiro 2015 16:12
valorização

Renan Filho assina reajuste dos militares nesta sexta-feira, no TJ

Ao lado do presidente do Judiciário e do chefe do Ministério Público do Estado de Alagoas, governador consolidará entendimento com a categoria

Renan Filho compreendeu que diálogo do Governo foi franco, resultando em um acordo maduro e coerente para Alagoas. Renan Filho compreendeu que diálogo do Governo foi franco, resultando em um acordo maduro e coerente para Alagoas. (Foto: Thiago Sampaio)
Texto de Cadu Epifânio

“Ganhou Alagoas”. Assim entendeu o governador Renan Filho ao comentar em sua página no Facebook, na noite de quinta-feira, 12, o entendimento alcançado para se consolidar o reajuste salarial de 16,84% cedido os policiais e bombeiros militares. Na manhã desta sexta-feira, 13, às 10h30, o governador assinará o acordo na sala da presidência do Tribunal de Justiça de Alagoas. Às 12h, Renan Filho concederá entrevista coletiva sobre o assunto. 

O canal de diálogo sempre franco e aberto deu o tom da negociação desde o início dos trabalhos na Mesa Permanente de Negociação até seu desfecho na Assembleia Geral Militar instituída na tarde da última quinta-feira, 12.

Na avaliação de Renan Filho, “foi um entendimento maduro e coerente. Ganhou Alagoas, ganhou a segurança pública e, certamente, nosso povo agradece”. Após o desfecho da assembleia militar, o aquartelamento foi descartado e os militares farão a segurança do folião alagoano no Carnaval.

O escalonamento do reajuste ficou decidido da seguinte maneira, 6% serão pagos em imediata folha suplementar agora em fevereiro e os outros 10,84% serão divididos em três parcelas a serem pagas em julho/2015, janeiro/2016 e abril/2016.

Para formalizar o entendimento, o governador assinará o acordo em reunião marcada para às 10h30, desta sexta-feira, com o desembargador-presidente do Tribunal de Justiça do Estado, Washington Luiz, e com o procurador geral de Justiça, Sérgio Jucá.

“Construirei com o procurador geral de Justiça, dr. Sérgio Jucá, e com o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Washington Luiz, o caminho legal necessário para a consolidação desse entendimento”, finalizou Renan Filho.