Notícia

PLANEJAMENTO, GESTÃO E PATRIMÔNIO

Secretaria de Estado do Planejamento, Gestão e Patrimônio
Sexta, 14 Junho 2019 12:38
FUNCIONALISMO

Cerca de 18 mil servidores ativos da educação farão recadastramento do Executivo alagoano

Servidores efetivos, comissionados e com contratação temporária devem recadastrar, inclusive nos dois vínculos, como é o caso de muitos docentes da pasta

Aproximadamente 40 mil servidores públicos ativos terão seus dados validados Aproximadamente 40 mil servidores públicos ativos terão seus dados validados (Foto: Valdir Rocha)
Texto de Manuella Nobre

De 17 de junho a 15 de julho de 2019 será realizada a primeira etapa do recadastramento dos servidores ativos do Executivo alagoano, exclusivamente via internet, no site recadastramento.seplag.al.gov.br. Aproximadamente 40 mil servidores públicos ativos terão seus dados validados e, deste total, quase 18 mil estão ligados à Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Todos os servidores ativos do Executivo alagoano, de todos os órgãos da Administração Direta e Indireta do Poder, e ainda os servidores em licença, cedidos ou afastados por quaisquer motivos, ainda que sem remuneração, precisam se recadastrar.

O servidor que tiver dois vínculos no mesmo órgão, como é o caso principalmente dos docentes, na Seduc, ou em órgãos diferentes, deverá se recadastrar nas duas matrículas. Hoje na pasta 691 servidores estão nesta classificação.

O recadastramento será dividido em quatro etapas: nesta primeira o servidor irá confirmar ou atualizar seus dados cadastrais; Na etapa 2, as Superintendências de Valorização de Pessoas (SVPs) ou Setores de Recursos Humanos informam a matrícula ou nomes de chefes imediatos dos locais de trabalho; na terceira, cada chefe imediato confirmará ou não a existência de servidores em sua área, validando a jornada trabalho; e finaliza com a revisão final pelas unidades de RH.

Sobre a validação dos dados informados pelo servidor, o chefe de pagamento da Seduc, Sérgio Silva, afirma que ocorrerá tranquilamente. Ele informa que, entre efetivos e comissionados, são totalizados 12.228 servidores, e mais 5.526 temporários, entre monitores, agentes educacionais, educação especial, prestadores de serviço indígena, entre outros. Todos estes devem recadastrar.

Todos os ativos, efetivos, comissionados e temporários precisam recadastrar. Quanto à validação dos dados, todo o procedimento será praticamente igual ao realizado anteriormente, com as chefias imediatadas validando as informações”, afirma Sergio.

O servidor que não fizer o procedimento terá o salário suspenso até a realização do recadastramento, conforme portaria 5.281, publicada no Diário Oficial de 04 de junho de 2019.

Como efetuar o recadastramento - Basta preencher os dados solicitados no site do recadastramento. O acesso pode ser feito de qualquer computador com acesso à internet que tiver um navegador/ browser compatível (Internet Explorer versão 11 ou superior, Mozilla Firefox versão 31 ou superior, Google Chrome versão 28 ou superior).

A senha de acesso é feita no mesmo site, onde terá a opção para criação de acesso, onde o servidor escolherá uma senha que será utilizada para entrar no sistema. Para criação do acesso o servidor informará a Matrícula, CPF, Data de Nascimento.

O objetivo deste recenseamento é validar dados pessoais, dados funcionais, vínculos fora do poder executivo do Estado, locais e jornada de trabalho dos servidores em atividade, a fim de operacionalizar o sistema de recursos humanos do Estado e atender os requisitos para a implantação do sistema eSocial, facilitando a identificação de possíveis não conformidades e sua correção pelos gestores da Administração Estadual.

Mais informações, entre em contato com a nossa ouvidoria pelo número (82) 3315-1517 ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo..gov.br.